s

Para acessar a área restrita use suas credenciais da Área PT

 Login

Em Pauta Conjuntura: Gleisi Hoffmann é eleita presidenta do PT

Foto: Lula Marques/Agência PT

 

O 6º Congresso Nacional do PT entrou para a história do Partido dos Trabalhadores ao eleger a primeira mulher presidenta nacional do PT, no sábado (03/05). A líder do PT no Senado, Gleisi Hoffmann foi eleita para a presidência do partido com 61,89% dos votos dos delegados presentes à plenária final do “6º Congresso Nacional do PT – Marisa Letícia Lula da Silva”. O senador Lindbergh Farias foi votado por 38,11% dos delegados. Gleisi presidirá o partido pelos próximos dois anos, junto com a nova executiva do PT. Conheça a sua trajetória política aqui.

Em seu primeiro discurso como presidenta do PT, Gleise assumiu sua responsabilidade frente às companheiras e ao partido ao assumir o cargo, além de pedir apoio e unidade da militância. “Eu tenho uma grande responsabilidade por ser a primeira mulher a presidir o PT. É uma grande responsabilidade com as companheiras. Eu vou precisar muito da ajuda, do apoio e da unidade de todos vocês”, afirmou.

Hoffmann fez um agradecimento especial ao ex-presidente Rui Falcão, que deixou a presidência do partido. “Dirigiu o partido em um dos momentos mais difíceis que nós tivemos. É uma direção guerreira, que nos protegeu, sempre vai ter a nossa gratidão e o nosso carinho”, disse.

A senadora fez um balanço do Congresso, que se encerrou na tarde de sábado. “Encerramos um Congresso lindíssimo, com energia boa, mostrando para o Brasil que o PT tem vitalidade”, disse, Gleise, que concluiu: “Que as adversidades não deixam parar esse partido, muito pelo contrário. Que temos garra para enfrentar tudo o que está aí, e propor uma coisa boa para o pais”.

Um partido mais ousado, mais aguerrido, mais organizado, mais combativo. Essa foi a visão do ex-presidente Lula sobre o PT sob a presidência de Gleisi Hoffmann. “Quando o PT era dirigido por homens, o PT era bom. Agora que está assumindo a responsabilidade de ter depois de 37 anos a primeira mulher presidenta, eles vão saber como esse partido vai ser daqui para frente: mais ousado, mais aguerrido, mais organizado, mais combativo, e com a cara muito mais bonita”, afirmou.

Parabenizando a toda militância e ao Partido dos Trabalhadores, Lula afirmou que o 6º Congresso demonstrou a força do partido. “Nós não somos aquele partido fisiológico. A gente pensa em cada cidadão brasileiro. A preocupação que eles têm com o PT voltando a governar esse país, o PT sabe como acabar com a fome, como colocar criança pobre na escola, o PT sabe, já fez, e vai voltar a fazer”, disse.

Lula afirmou que o partido se fortalece a cada ataque que recebe: “Muita gente está sempre apostando que amanhã o PT será menor. Que o PT acabou. Nas últimas eleições para prefeitura, muitos colunistas ignorantes que se dizem formadores de opinião diziam que o PT acabou. Esse partido nasce mais forte, quando mais ataques recebe”. O ex-presidente também parabenizou aos outros candidatos na disputa, José de Oliveira e o senador Lindbergh Farias.

 

Confira outros destaques:

 

1. Por 14 a 11, comissão aprova relatório de reforma trabalhista

A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado aprovou no início da noite de ontem (06/06), por 14 votos a 11, o relatório sobre o projeto de “reforma” trabalhista (PLC 38). O colegiado também rejeitou destaques e emendas. Antes de ir a plenário, texto terá que passar ainda pelas comissões de Assuntos Sociais (CAS) e de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) da Casa. Durante a sessão, que começou às 10h e terminou por volta de 19h, mesmo senadores que disseram ver pontos positivos se pronunciaram contra o projeto. Houve crítica mesmo de parlamentares identificados com o Executivo. Leia mais aqui.

 

2. Perito da ONU alerta sobre a reforma trabalhista: Redução de direitos aumenta a desigualdade e não melhora a economia nem o emprego

Segundo o perito da ONU, Juan Pablo Bohoslavsky, um grande número de países embarcou, nos últimos anos, em reformas de políticas e normas trabalhistas no sentido da austeridade com o objetivo de superar contextos econômicos recessivos ou prevenir crises financeiras. No entanto, são muitos os exemplos que demonstram que tais reformas contribuíram para aumentar a desigualdade, a precarização e informalização do emprego, estimularam a discriminação no mercado de trabalho contra mulheres, jovens, idosos e outras pessoas pertencentes a grupos sociais marginalizados, diminuindo a proteção social dos trabalhadores. Leia mais aqui.

 

3. Centrais indicam Greve Geral em 30 de junho

A CUT e as demais centrais sindicais se reuniram na manhã de segunda-feira (05/06) e indicaram 30 de junho como a data da próxima Greve Geral. A data será referendada por categorias em plenárias e assembleias estaduais. A expectativa diante do agravamento da crise no governo do ilegítimo Michel Temer (PMDB) é de que o movimento supere a Greve Geral do dia 28 de abril, apontou o secretário-geral da CUT, Sérgio Nobre. “Primeiro as categorias devem referendar o dia 30. E o dia 20 será a preparação para o dia da Greve Geral, uma grande mobilização nacional com protestos, ações em todas as capitais, assembleia nas portas de fábrica, paralisação de lojas, bancos, comércios, enfim, uma grande manifestação criando condições para a Greve Geral”, afirmou. Leia mais aqui.

 

4. Ex-ministro Henrique Eduardo Alves é preso pela PF

O ex-ministro e ex-presidente da Câmara dos Deputados Henrique Eduardo Alves (PMDB) foi preso preventivamente pela Polícia Federal (PF), ontem (06/06), em ação que investiga desvios ocorridos na construção do estádio Arena das Dunas, em Natal, uma das sedes da Copa do Mundo 2014. Outro ex-presidente da Câmara, o deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB), que já se encontra detido desde outubro do ano passado, também foi alvo de pedido de prisão. A operação Manus concluiu que Eduardo Alves e Cunha teriam solicitado e recebido vantagens indevidas em troca de favorecimento a duas grandes construtoras envolvidas na construção do estádio. Leia mais aqui.

 

5. Sem “provas cabais”, Lava Jato pede condenação de Lula por “dúvida razoável”

Em suas alegações finais, a força-tarefa da Lava Jato, em Curitiba, inseriu um capítulo inteiro sobre a dificuldade de reunir provas nos casos de crimes de lavagem de dinheiro, corrupção passiva e organização criminosa, com o intuito de justificar uma “flexibilização” para que o juiz Sergio Moro possa condenar Lula no caso triplex, apesar da inexistência de provas cabais. Segundo os procuradores, as acusações contra Lula no caso triplex estão divididas em três eixos: no primeiro, o ex-presidente é acusado de liderar um engenhoso esquema de corrupção que perpetuou o PT no poder e ajudou a comprar partidos aliados, além de promover o enriquecimento ilícito dos agentes envolvidos nos crimes. Nesse cenário, só a OAS pagou R$ 87,6 milhões em propina, em troca de três contratos com a Petrobras. Lula teria ficado com cerca de 2% desse valor, relacionados ao eixo 2 da acusação: o recebimento de um apartamento triplex no Guarujá, reformado e construído com recursos da OAS, no valor de R$ 2.424.990,83. O terceiro eixo diz respeito à contratação da empresa Granero, pela OAS, para armazenar o acervo presidencial, ao custo total de R$ 1.313.747,24. Leia mais aqui.

 

6. TRF dá razão a Lula e diz que Moro cerceou defesa

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região reconheceu, na segunda-feira (05/06), que a defesa do ex-presidente Lula tinha razão ao pedir o adiamento dos depoimentos de Emílio Odebrecht e do ex-executivo da empreiteira Alexandrino Alencar, prestados na própria segunda, a partir das 14 h, ao juiz Sergio Moro.

A decisão do TRF4 ocorreu após os depoimentos, uma vez que o pedido do advogado Cristiano Zanin Martins, que defende Lula, chegou ao tribunal às 13h22, conforme consta no documento. A decisão reconheceu ainda que os advogados de Lula foram surpreendidos com documentos juntados pelo Ministério Público Federal para os depoimentos no início da tarde. O Tribunal determinou que, como não houve tempo hábil para que a defesa de Lula acessasse os documentos juntados, as audiências realizadas devem ser repetidas “após as defesas tomarem ciência do conteúdo integral das mídias anexadas”. Foi fixado o prazo de três dias para que a defesa acessasse as novas mídias. “Transcorrido o prazo, tais testemunhas devem ser reinquiridas”, disse o documento. Leia mais aqui.

 

7. Ato com artistas por Diretas Já reúne 100 mil pessoas em SP

Mais de 100 mil pessoas ocuparam o Largo da Batata em São Paulo no domingo (04/06), em um grande ato organizado por artistas, produtores culturais e grupos de carnaval, exigindo eleições Diretas Já e Fora Temer. Participaram vários nomes da música brasileira, como Tulipa Ruiz, Rael, Maria Gadú, Otto, Edgard Scandurra, Pitty, Paulo Miklos, Criolo, Emicida, Mano Brown, Chico Cézar e outros. Entre uma canção e outra, os artistas falaram da importância de eleições diretas como única saída para superar a crise política de maneira democrática. Gritos de “Fora Temer”, “Diretas Já” e “não acabou, tem que acabar, eu quero o fim da polícia militar” ecoaram pelo local entre uma apresentação e outra. Leia mais aqui.

 

8. Ex-deputado Rocha Loures é preso em Brasília

A Polícia Federal prendeu preventivamente, no sábado (03/06), o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB). Ele foi detido em Brasília e levado para a Superintendência da PF no Distrito Federal. O mandado de prisão foi emitido pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin, a pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR). Ex-assessor especial de Michel Temer, Rocha Loures foi flagrado pela PF recebendo em São Paulo uma mala com R$ 500 mil que, segundo delações de executivos da JBS feitas no âmbito da Operação Lava Jato, seriam dinheiro de propina. O ex-deputado foi gravado pelo empresário Joesley Batista, do grupo JBS, durante negociação de pagamento propina. Leia mais aqui.

 

9. Assista a reportagens pela TVT

Na TVT, você assiste às reportagens e coberturas sobre os principais temas tratados pela mídia, com uma visão progressista e independente. Acesse pelo site, Facebook ou canal do Youtube da TVT.

 

Clique aqui e confira outros conteúdos do Em Pauta Conjuntura! Acesse aqui as orientações e o roteiro para a realização dos debates!

 

Banco de Políticas Públicas do PT

O Banco de Políticas Públicas do PT tem como objetivos disseminar o Modo Petista de Governar e contribuir para a elaboração de projetos pelos gestores petistas. O Banco reúne experiências desenvolvidas pelas prefeituras petistas em diversas áreas temáticas. Clique aqui para acessar e conhecer os seus conteúdos. Estão previstas, para 2017, oficinas para gestores das Secretarias Estaduais de Assuntos Institucionais (SEAIs), com a finalidade de construir uma memória dos municípios governados pelo PT.

 

Campanha de apoio ao Nexo Jornal, Carta Maior, Caros Amigos, Opera Mundi, Democratize e Socialista Morena

Contribua com o jornalismo independente e a liberdade de expressão, assinando o Nexo Jornal, os boletins da Carta Maior e a revista Caros Amigos, bem como apoiando o Opera Mundi, o Democratize e o blog Socialista Morena.

 

Apoie o Alerta Social e receba notícias pelo Celular

Os canais do Alerta Social – Qual direito você perdeu hoje? estão abertos desde o rompimento democrático no Brasil. Todos os dias, eles registram e divulgam, na forma de Alertas, os principais retrocessos sobre os direitos perdidos ou ameaçados por ações do governo federal. Para continuar esse trabalho, o Alerta Social precisa do seu apoio. Clique aqui e contribua. Para receber os alertas no seu Whatsapp, inclua o número 61 99803.3811 nos contatos do seu celular. Em seguida, mande um whatsapp com seu nome, cidade e estado. Confira o site aqui.