Você está aqui

Em Pauta: Inflação-Política Econômica

“Governo jamais deixará inflação ultrapassar meta”, diz Guido Mantega

Em entrevista publicada pelo jornal Brasil Econômico, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, desmontou mais uma vez os argumentos pessimistas e apostou que “o Brasil pode ter taxa de crescimento maior do que a economia mundial, pelo menos mais do que os países avançados”, afirmou

Desafios do cenário macroeconômico brasileiro

O Brasil precisa continuar adotando políticas inovadoras, favorecer o desenvolvimento de seu mercado interno, valorizar a produção nacional de maior valor agregado, aprofundar a redução dos juros e cuidar atentamente da valorização da moeda nacional.

Nova política econômica

O fantasma da inflação sempre preponderou sobre qualquer tentativa de acelerar o crescimento. No final de agosto de 2011, no entanto, o governo deu uma guinada na política econômica ao procurar ativar a economia e iniciar o rompimento com a política financista de juros elevados, que atrelou o país a níveis de crescimento econômico aquém do potencial que possui.

A inflação e os mitos da oposição

"Já nos anos de Lula e Dilma no Palácio do Planalto, os índices inflacionários foram, em média, bem menores do que tinham sido no último período do governo FHC, no que se refere ao regime de metas da inflação".

Dilma, a inflação e os neoliberais

O balanço da atuação dos governos Lula e Dilma em relação ao quesito “manter a inflação sob controle” é positivo. Somente em 2003, a inflação ficou fora da meta estabelecida. Os governos do PT foram bem sucedidos em 9 dos 10 anos que governaram o País até o momento.

Diferenças de política econômica

O sucesso da atual política econômica é atribuído por vários analistas à continuidade da política do governo anterior, baseada no tripé: austeridade fiscal, câmbio flutuante e metas de inflação. Será? Creio que não. Publicado em 2007.

O que controla a inflação

A maioria dos analistas acredita que o Banco Central controla a inflação com a política de metas de inflação e a taxa de juros Selic como instrumentos para isso. No entanto, em reunião de 6 de junho, pela primeira vez o voto majoritário do Copom considerou a oferta de produtos importados no câmbio atual como sendo o fator preponderante de controle inflacionário. Publicado em 2007.

André Vargas rebate Aécio: “Os brasileiros já deram um não ao neoliberalismo do PSDB”

O vice-presidente da Câmara dos Deputados, André Vargas (PT-PR), rebateu as críticas do senador Aécio Neves (PSDB-MG) à política econômica do governo Dilma e ao projeto implementado pelo PT e aliados desde 2003. “O senador é refém de um modelo neoliberal que já foi derrotado na urnas pelo povo brasileiro nas últimas três eleições presidenciais e que nem é seguido mais até por países como os Estados Unidos, onde nasceu o Consenso de Washington”, disse Vargas.

Entrevista: Guido Mantega rebate críticas e diz que inflação é passageira

Ministro da Fazenda rebateu as críticas à política econômica do País e apostou na retomada do investimento no segundo semestre de 2013.

Subscribe to Em Pauta: Inflação-Política Econômica