s

Para acessar a área restrita use suas credenciais da Área PT

 Login

p

Use suas credenciais da Área PT

 Login

Combate ao racismo é tema da Jornada Nacional realizada pelo PT em SP
 

Fotos Richard Casas, arte Uiara Lopes / PT

 

Em São Paulo, nesta sexta-feira (30) a Secretaria Nacional de Combate ao Racismo do PT e Escola Nacional de Formação do PT deram início a primeira Jornada Nacional de Formação para o Combate ao Racismo. O presidente nacional do PT, Rui Falcão, participou da mesa de abertura.

Em seu discurso Rui Falcão relembrou a conquista pela “igualdade de gênero e as cotas” obtidas no 4 ̊ Congresso do PT realizado em 2010. Rui Falcão ainda destacou a relevância do evento, pois segundo ele, é fundamental ser militante mas com formação e elaboração.

“É um dia histórico porque é a primeira jornada que busca fazer essa integração com responsabilidade não apenas com os negros e negras, mas com o conjunto da militância do PT, que eu quero estar representando nesse momento, e me comprometendo com esse esforço de integração e igualdade”.

Na ocasião Rui Falcão reelembrou que foi um dos protagonistas para que na época, a prefeita de São Paulo, Marta Suplicy, decretasse feriado municipal no dia dedicado à memória de Zumbi dos Palmares, o Dia Nacional da Consciência Negra que é comemorado em 20 de novembro.

Além disso, “contribuímos para a introdução nas bibliotecas das municipalidades de livros de historias escrito e vistos do ponto de vista da perspectiva dos negros e negras”.

A secretária de Combate ao Racismo, Cida Abreu, destacou que a realização da primeira jornada é a consolidação de um trabalho que já vem sendo desenvolvido há dois anos em parceria com a Escola Nacional de Formação do PT com o intuito de fortalecer, discutir e informar os militantes e a sociedade sobre a luta de combate ao racismo no Brasil.

“Este é um tema que tem que ser compreendido por todo o Partido e não só pelos negros do Partido, mas o Partido como um todo. Então recuperar a construção dessa luta do movimento social, a intervenção dos negros no movimento social que optam por participar e militar na construção de um Partido no campo de esquerda trazendo o desafio da questão racial, construindo o socialismo que queremos, falando sobre o capitalismo na ótica de nós negros como trabalhadores e trabalhadoras é como construímos o Brasil”.
Cida Abreu destacou que o papel dos secretários de formação nos estados é fundamental para garantir que de “fato” o curso seja efetivados nos estados e nos municípios.

“Esta jornada tem um desafio fundamental que é todos se envolverem e todos serem formados a partir da luta de combate ao racismo que nos possibilitou garantir a política de promoção da igualdade racial no Brasil, que nasceu do movimento social fundamentalmente da construção dos programas de governo do PT”.

A diretora da Escola Nacional de Formação do PT, Selma Rocha, informou que a jornada será permanente e executada por etapas estaduais e municipais juntamente com o desempenho “constante” dos coletivos estaduais de formação de todo o Brasil para que o debate sobre a questão racial seja desenvolvido com o conjunto do PT.

“Esta jornada se insere no Plano Nacional da Escola Nacional de Formação e se inscreve na política da Escola Nacional, e como se inscreve na política nacional da escola, eu quero deixar claro para vocês que isso aqui não é uma ação episódica e nem um evento, porque é uma política de formação permanente que inclui o debate sobre a questão racial de maneira permanente, assim como a Jornada Nacional de Formação, assim como a Jornada Nacional sobre o Feminismo e assim como o curso que nós montamos para os candidatos no país para vereadores e prefeitos, e que se insere em outro curso permanente que é para os novos filiados e filiadas do PT”.

Selma destacou que a Jornada é um espaço de construção política onde as divergências são voltadas para uma “ação comum”, que é o “combate ao racismo”, ela ressaltou informando que este tema atualmente ainda é o “maior desafio da história do Brasil”. 

A Jornada está sendo realizada no Hotel Braston, que fica na rua Martins Fontes, São Paulo, capital.