Fonte: Portal do PT

O petista defende a transferência de tecnologia para países em desenvolvimento da África e da América Latina.

“O Brasil tem uma grande capacidade na geração de energia hidrelétrica, mas na área de energia solar temos que desenvolver tecnologia. Os pobres têm necessidade de ter acesso a essas tecnologias, e é preciso haver investimento dos estados [ricos] nesses países para que fiquem menos dependentes de combustíveis fosseis”, analisa o petista.

A partir de hoje, começa na Rio+20 uma série de eventos que têm a produção de energia sustentável como foco. A iniciativa é do secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, que definiu três metas para o debate: garantir acesso universal a serviços energéticos modernos, dobrar o índice global de melhoria em eficiência energética e dobrar a participação da energia renovável no mix global de uso de energia. O objetivo é alcançar essas metas até o ano de 2030.

( Equipe PT na Câmara com Agência Câmara)