O seminário Democratizar a democracia: A Reforma Política e a Participação das Mulheres, organizado pela Fundação Perseu Abramo e Fundação Friedrich Ebert, e que contou com a participação de integrantes de movimentos de mulheres de todo o país foi encerrado no início da noite desta quarta-feira.

O evento realizado desde terça-feira(27), no Hotel San Marco, em Brasília, contou com várias exposições feitas por militantes, especialistas e parlamentares a respeito da questão da reforma política e a ampliação do espaço político para as mulheres.

Na tarde desta quarta-feira o tema do debate foi “Desafios para a participação política das mulheres”, com exposições de Sônia Leite, secretária nacional de combate ao racismo do PT, Ednalva Bezerra, secretária nacional sobre a mulher trabalhadora / CUT e Michelle Prazeres, integrante do coletivo de comunicação Intervozes.

O encontro teve como consenso final uma concepção mais ampla da reforma do sistema político, sendo colocadas três frentes para a atuação do movimento: a 2ª Conferência Nacional de Políticas para Mulheres, a Frente Parlamentar pela Reforma Política com Participação Popular e o III Congresso do PT.

Também foi considerada como consenso a articulação de ações em torno da aprovação pelo Congresso Nacional da reforma do sistema eleitoral com os seguintes pontos: financiamento público exclusivo das campanhas; lista partidária (fechada ou flexível); fortalecimento dos partidos políticos e a limitação do tempo dos mandatos parlamentares. O encontro também se posicionou contra ao voto distrital.

De acordo com a coordenação do seminário deverão ser discutidos novos eventos nos estados e municípios com o tema da reforma política e a participação das mulheres.

Fonte: Portal FPA