Fonte de energia de grande importância para o nosso negócio, o gás natural é encontrado nos reservatórios de petróleo, associado ou não ao óleo.

Pode ser transportado por gasodutos, por caminhões especiais ou por navios, quando é resfriado para se tornar gás natural liquefeito (GNL).

Na Petrobras, participamos de toda a cadeia de valor do gás natural: exploração e produção, transporte, distribuição, geração de energia elétrica e comercialização. A Petrobras Distribuidora, a Gaspetro e a Transpetro são algumas das subsidiárias que participam desse processo, abastecendo residências, estabelecimentos comerciais, indústrias, postos de combustíveis e usinas de geração termelétrica.

Veja alguns usos do gás natural:

  •     Gás Natural Residencial
  •     Gás Natural Veicular (GNV)
  •     Gás Natural Industrial

Nos últimos anos, o consumo do gás natural tem aumentado em todo o mundo. Entre as suas vantagens estão a baixa emissão de dióxido de enxofre e de resíduos do processo de combustão presentes na fumaça. Mais leve do que o ar, o gás natural também oferece boas condições de segurança e vantagens econômicas, já que, entre outros fatores, não pode ser armazenado.
Diferenças entre gás natural e GLP (o gás de cozinha)

Embora possam ter alguns usos semelhantes, como nos fogões, o gás natural e o Gás Liquefeito de Petróleo – GLP (também conhecido como gás de cozinha) são provenientes de diferentes processos. Enquanto o gás natural é extraído diretamente dos reservatórios de petróleo, o GLP é uma mistura de hidrocarbonetos que passa por processos de refino e estocagem. Nossa subsidiária Liquigás engarrafa, distribui e comercializa GLP em todo o país.

Fonte: Portal da Petrobras