s

Para acessar a área restrita use suas credenciais da Área PT

 Login

Em Araçatuba, Reforma Política foi tema mais debatido entre os candidatos(a) à presidência do PT/SP
Tema foi o mais votado pelos internautas no Portal Linha Direta. Atividade foi transmitida ao vivo pela TVLD
 
O Diretório Estadual do PT-SP realizou na tarde de sábado (21), na Câmara Municipal de Araçatuba, o primeiro dos seis debates entre os candidatos (a) a presidente estadual. A Iniciativa é organizada pela Comissão Estadual Eleitoral do Processo de Eleição Direta do PT-SP. O evento, que também foi transmitido ao vivo pela TV Linha Direta, foi acompanhada por cerca de 5000 mil internautas e pelas lideranças presente no plenário.
 
Participaram do debate os cinco candidatos na disputam pelo cargo de presidente estadual: Misa Boito, Carlão, Licio Lobo, Emidio de Souza e Miranda. Eles debateram por cerca de duas horas e com critérios pré-estabelecidos pela Comissão Eleitoral. A reforma política foi o tema mais votado durante a semana (44% dos internautas escolheram o assunto) e ele deu o tom ao primeiro debate promovido pelo Portal Linha Direta.
 
O secretário de Comunicação do PT-SP, Luiz Aparecido da Silva, o Cidão, comemorou a realização do debate na macrorregião de Araçatuba e destacou a participação dos internautas. “Acho que esse primeiro debate já cumpriu o papel, daqui pra frente vão existir novos temas que vão aparecer para o debate. A enquete que fizemos no nosso site já mostrou que a militância tem muito interesse de alguns temas: o de hoje, Reforma Política, muito provavelmente seguido da reforma dos meios de comunicação, a questão do Programa Mais médicos, do pedagiamento em São Paulo. Todos temas que estão entrando na pauta e poderão contribuir para que o próximo presidente ou presidenta ajude na elaboração do programa de governo e do nosso candidato a governador no ano que vem”, enfatizou.
 
Em entrevista ao Portal Linha Direta, os candidatos fizeram, cada um, o balanço deste primeiro debate.
 
Militante da corrente O Trabalho e candidata à presidenta do PT-SP, Misa Boito, sugeriu que a militância também participe do plenário. “Eu, francamente gostaria mais dos militantes dizendo o que pensam, não simplesmente levando a condição de fazer perguntas. Eu quero debater, lógico que com os candidatos, mas quero também debater com os militantes”, afirmou.
 
Já o candidato Emidio de Souza, da tese Construindo Um Novo Brasil, acredita que o debate foi enriquecedor. “Acho que foi um debate positivo, acrescentou e mostrou a necessidade de mostrar o rumo do PT-SP, confrontou propostas de gente mais atualizada, gente que não concorda com os rumos atuais do PT. Acho que é um debate enriquecedor, por isso que o PED acaba criando as condições para que os filiados(as) assistam, debatam e entendam o que cada um propõe. Eu, da minha parte, quero um partido mais moderno, mais presente no interior do estado, nas pequenas cidades, preparado para ganhar o governo de São Paulo e para reeleger a Dilma”, frisou.
 
Licio Lobo, da tese A Esperança é Vermelha, afirmou que o debate é necessário para fortalecer a unidade no PT. “Acho que ficou evidente que existe motivo pra fazer disputa política dentro do PT, temos posições divergente no debate da Reforma Política, balanço de governo, ao funcionamento do partido. Deu para perceber hoje que o PT tem energia e a militância esta disposta a debater (…) e temos tudo para fortalecer o PT, fortalecer a nossa unidade e construir uma vitória que seja mais que eleitoral no ano que vem”, destacou.
 
O candidato Miranda, da tese Virar à Esquerda e Reatar com Socialismo, achou saudável a maneira que foi conduzido o evento. “Acho que foi um bom debate, bom nível, mas foi o primeiro. Teve uma audiência importante, penso que conseguimos colocar de uma maneira mais geral as questões que a chapa: virar à esquerda e reatar com socialismo, e a minha candidatura a presidente quer debater com a base do partido. Acho que foi saudável, como virão outros, tenho certeza que esses debates vão profundar as questões que foram colocadas aqui. Espero com isso contribuir com a questão colocada e que o PT consiga superar uma serie de contradições que estão nesse momento”, disse.
 
Já o candidato à presidência do partido, Carlão da corrente Militância Socialista, avalia que a iniciativa vai contribuir para a formação do próximo presidente. “O debate foi de alto nível e vai com certeza preparar o próximo presidente do PT, ouvindo a base e os seus militantes. Isso arma o partido próximo período”, afirmou
 
A Rádio Linha Direta irá retransmitir o debate nesta segunda (23), às 16 horas; as reprises acontecem no mesmo horário às quartas e sextas.
 
O próximo debate será dia 28 de setembro, na macrorregião de Campinas, na sede do PT de Hortolândia. Também haverá transmissão ao vivo pelo Portal Linha Direta.
 
Fonte: Site do PT