s

Para acessar a área restrita use suas credenciais da Área PT

 Login

Em Pauta: Os preços dos alimentos subiram mais que o salário mínimo?

 

[[{“type”:”media”,”view_mode”:”media_large”,”fid”:”1192″,”attributes”:{“alt”:””,”class”:”media-image”,”typeof”:”foaf:Image”}}]]

 

O item “alimentação e bebidas” tem grande peso no orçamento familiar. Segundo o IBGE, para os indivíduos que ganham de 1 a 40 salários mínimos, o peso de “alimentos e bebidas” é, em média, de 24%. Para aqueles que ganham de 1 a 6 salários, é de quase 30%. Quanto menos ganha um trabalhador, mais ele gasta proporcionalmente em alimentos.

Os preços dos alimentos têm tido um comportamento maligno nos últimos tempos. A inflação dos alimentos tem sido causada por problemas climáticos que quebram safras. Além disso, especuladores e atravessadores comercializam alimentos visando obter lucros extraordinários. Apesar das adversidades, quem ganha salário mínimo ficou protegido contra a inflação de alimentos.

Conclusão: Como mostra o gráfico, no período que vai de janeiro de 2003 a maio de 2013, o item “alimentação e bebidas” aumentou 97,9% e o salário mínimo, 239%.

Por João Sicsú & Ernesto Salles

*Este conteúdo integra a série Em Pauta Inflação, que será atualizada ao longo das próximas semanas.