s

Para acessar a área restrita use suas credenciais da Área PT

 Login

Em Pauta Conjuntura: Precarização do Trabalho

A Secretaria Nacional de Organização e a Escola Nacional de Formação estão convocando um amplo processo de debate pré-congressual a respeito dos temas da conjuntura atual, para preparar a nossa militância para as Etapas Municipais e Estaduais do 5º Congresso e para a ação política de todos os Diretórios Municipais, Estaduais e de todos os setoriais do PT.

Neste momento, em que diferentes setores da direita brasileira, por meio de métodos autoritários e golpistas, afrontam a democracia e o Estado de Direito, desqualificam a atividade política para continuar beneficiando uma elite social que favorece os interesses dos grandes rentistas, atacam frontalmente o governo da presidenta Dilma, que venceu as eleições livres com 52% dos votos, é muito importante que a discussão sobre a conjuntura nos diretórios, núcleos e mandatos do partido seja retomada e ampliada com o vigor necessário. Nosso objetivo é fortalecer a capacidade de leitura, interpretação, elaboração de nossos/as militantes, filiados e filiadas, contribuindo para uma forte ofensiva política voltada ao diálogo com a sociedade e à ação política do PT em cada lugar.  

Para isso, a Escola Nacional de Formação do PT está produzindo o “Em Pauta Conjuntura”, que apresenta roteiros para leitura de artigos divulgados no portal do PT Nacional, no Portal da Fundação Perseu Abramo, no site da liderança da bancada do PT na Câmara Federal, no site do PT no Senado, no portal do Instituto Lula e em portais e blogs de esquerda e progressistas, sempre que os artigos contribuírem para a compreensão de temas importantes para o País em coerência com a política do PT. O boletim será diário e distribuído pela Secretaria Nacional de Organização e pela Secretaria Nacional de Movimentos Populares.

Com estas ações, podemos criar um ambiente ideal para ampliarmos a nossa mobilização em cada cidade do Brasil. Esta é uma vantagem que nenhum outro partido possui. Precisamos trazer os nossos mais de 1,7 milhão de filiados e filiadas para a disputa política.

Clique aqui e confira as orientações e o roteiro para a realização dos debates!

1) Instituto Lula desmente mitos sobre o ex-presidente

Uma falsa capa da Forbes, revista norte-americana de economia e negócios, circula há alguns anos pela internet.

Leia o desmentido no Portal do Instituto Lula.

2) Justiça prende Vaccari para criminalizar doações ao PT

O PT e Vaccari reafirmaram, em sucessivas ocasiões, que as doações recebidas pela legenda são legais e foram devidamente declaradas à Justiça Eleitoral.

Os advogados do secretário recorrerão da decisão. O partido vai se pronunciar oficialmente sobre o caso.

Leia a notícia no Site do PT.

3) PT: Vaccari foi preso para criminalizar o partido

“Em depoimento à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras, no dia 9 de março, Vaccari apresentou dados que comprovam a legalidade das doações que o PT. Ele também apresentou dados que comprovam que partidos como PMDB, PSDB e PSB receberam de empresas que estão sob investigação na Operação Lava Jato. No entanto, nenhum deles está sob investigações como à que o PT está submetido”, diz texto publicado pela Agência PT de Notícias; “Os advogados do secretário recorrerão, ainda nesta quinta, da decisão”; foi a primeira manifestação oficial do partido, presidido por Rui Falcão, sobre o caso.

Confira a matéria completa no Site Brasil 247.

4) Em evento sobre discriminação no trabalho, Glover pede união global contra efeitos da crise

Ator e ativista norte-americano, que participa do congresso dos metalúrgicos da CUT, lembra que crise global agrava precarização no trabalho e apoia protestos contra PL da terceirização.

Leia a notícia e veja as fotos no portal Rede Brasil Atual.

5) Estigma da traição obriga deputados a recuar em PL da Terceirização e suspender votação

Ondas surgidas na internet e nas ruas podem provocar uma reviravolta no futuro da Lei da Terceirização (PL 4330/04). Com receio da reação contrária à tentativa de relativizar os direitos trabalhistas, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), suspendeu a sessão desta terça-feira 14, na qual estavam sendo votados pontos específicos do projeto. A deliberação será retomada nesta quarta-feira 15, mas, pelo clima em Brasília, nada garante que será concluída nem se pode antecipar qual seria o texto final resultante de eventual votação.

Confira como a pressão popular pode reverter o quadro no Congresso.

6) Petrobras dispara e ações valorizam 57% em 75 dias

Valor da estatal petrolífera não para de subir com a perspectiva de anúncio do balanço auditado nos próximos dias.

Confira a matéria no Site do PT.