s

Para acessar a área restrita use suas credenciais da Área PT

 Login

Em Pauta Conjuntura: Mídia, Moro e Operação Lava Jato

 

Os ministros da Secretaria de Comunicação Social, Edinho Silva, e da Casa Civil, Aloizio Mercadante, esclareceram, em notas divulgadas na última sexta-feira (26), que todas as doações feitas pela empresa UTC às campanhas ao governo de São Paulo, em 2010, e à campanha da presidenta Dilma Rousseff, em 2014, ocorreram dentro da legalidade. Também por meio de nota, o PT informou que todas as doações recebidas pela legenda aconteceram dentro da legislação em vigor e foram declaradas à Justiça.

O Tijolaço, inclusive, questionou o tratamento diferente que estão dando para as doações recebidas pelo PT e pelo PSDB nas investigações da Lava Jato: “É impossível imaginar que as acusações que se faz ao PT não pudessem, da mesma forma, ser feitas ao PSDB, que recebeu até mais dinheiro das maiores empreiteiras acusadas pela investigação da Vara do Dr. Moro”. Continua: “Por que é impossível suspeitar de quem recebe R$ 58 milhões e não tratar da mesma forma quem recebe R$ 65 milhões, mesmo sem ser, até a beirinha das eleições, favorito, não é?”.

O jurista Bandeira de Mello também criticou os abusos da mídia e do juiz Sergio Moro nas investigações. Para ele, a imprensa “monta palco” para Moro, que usa delação de forma equívoca: “É evidente que há abuso e excesso. A delação premiada não é um instituto que existe para coagir. Você prende uma pessoa e a mantém presa até que faça uma delação? Isso é coação. Delação deveria ser espontânea”, afirmou o jurista, que completou: “Com o apoio da imprensa, o país está caminhando, a passos largos, para o fascismo. Se a imprensa não montasse um palco para esse juiz, isso não aconteceria”.

Em artigo para o jornal GGN, Fábio de Oliveira afirma que Sérgio Moro aceitou de bom grado o prêmio que foi lhe dado pelo clã-Marinho: “Se não quisesse compromissos com aristocratas corrompidos, Moro teria recusado a premiação. Em razão do amor devotado pela Rede Globo ao PSDB e o ódio evidente do clã-Marinho ao PT, a imagem de Sérgio Moro sempre levantará suspeitas acerca de sua atuação à frente da Lava Jato”.
 

Confira outros destaques:

1. Resolução critica tentativa da oposição e da mídia em criminalizar o PT
A Executiva Nacional do PT definiu nova resolução política, após uma análise da conjuntura recente do País. No documento, critica a tentativa da oposição e da mídia em criminalizar o PT e atingir a popularidade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, volta a se posicionar contra a redução da maioridade penal, contra a reforma política em curso na Câmara dos Deputados e a favor do combate à corrupção. Leia mais aqui.

2. Marco para o Brasil: SP inaugura ciclovia na Avenida Paulista
O principal cartão postal de São Paulo foi tomado por centenas de bicicletas no domingo (28), durante a inauguração da ciclovia da Avenida Paulista. Para o prefeito Fernando Haddad, o trecho recém-inaugurado é de fundamental importância para a cidade”. Leia mais aqui.

3. Negociação avança e frente de esquerda é batizada de ‘Grupo Brasil’
As negociações pela criação de uma frente de esquerda avançaram no último sábado (27). Após uma longa reunião em São Paulo, dirigentes do PT, PSOL, PC do B e movimentos sociais fecharam uma pauta de eventos para divulgar as atividades e anseios do que agora será chamado de “Grupo Brasil”, o embrião da coalizão. Os cabeças do movimento marcaram um novo encontro para o dia 25 de julho, no qual vão discutir as diretrizes do grupo num encontro que contará com a participação de economistas que falarão sobre os problemas da economia e o ajuste fiscal promovido pelo governo da presidente Dilma Rousseff. Leia mais aqui.

4. Marieta Severo rebate pessimismo de Faustão
A atriz Marieta Severo foi instigada, no domingo (28), a falar sobre o Brasil sob a visão pessimista do apresentador da Rede Globo, Faustão. A tentativa, no entanto, fracassou. Ao participar, ao vivo, do programa dominical, Marieta discordou da posição de Faustão, que afirmou que o Brasil seria o “país da desesperança”: “Eu sou, sempre, otimista. Não acho que nós sejamos o país da desesperança não. Eu acho que o país caminhou muito nesses últimos anos. Nós estamos em uma crise, sim, temos que ter uma atenção muito grande para sair dela”. Leia mais aqui.

5. Trensalão: Petistas criticam parcialidade da Justiça em casos de corrupção do PSDB
A Justiça de São Paulo acatou denuncia criminal contra seis executivos das empresas Alstom, Temoinsa, Tejofran e MPE acusados de participar do esquema de corrupção no governo do PSDB, na gestão do ex-governador e atual senador, José Serra. O caso é conhecido como trensalão tucano. A conclusão das investigações levou a promotoria de São Paulo a pedir a prisão de um dos executivos envolvidos no esquema. No entanto, a mesma Justiça que acatou a denuncia, negou o pedido do Ministério Público. A Justiça paulista deu 10 dias de prazo para que os réus se pronunciem sobre o caso. Esse tratamento dispensado pela Justiça paulista aos denunciados foi criticado pelos deputados da Bancada do PT, Valmir Prascidelli e Paulo Teixeira. Leia mais aqui.

6. Brasil sobe em ranking de investimentos, enquanto o mundo registra queda
Há meses, a imprensa e a oposição insistem no argumento de que os investimentos no Brasil apenas caem, em um cenário de recuperação da economia internacional. Mas um relatório da Conferência das Nações Unidas para o Comércio e o Desenvolvimento (Unctad) mostra exatamente o contrário. O documento revela que o Brasil subiu da sétima para a sexta posição no ranking de investimentos estrangeiros entre 2013 e 2014. Leia mais aqui.

7. BNDES empresta R$ 747 milhões para SP investir no abastecimento de água
O governo federal está auxiliando o estado de São Paulo a solucionar o problema de abastecimento de água. Na última quinta-feira (25), a presidenta Dilma recebeu o governador Geraldo Alckmin para a liberação de um empréstimo a ser usado em obras. O BNDES emprestou R$ 747 milhões à Sabesp. O financiamento vai custear as obras de interligação das represas Jaguari, na Bacia do Rio Paraíba do Sul, e Atibainha, no Sistema Cantareira. Leia mais aqui.

8. Congresso: cresce a prática de apresentar íntegra de emendas elaboradas por empresas
Quanto maior o comprometimento de parlamentares com o poder econômico, maiores são as chances de aproveitarem contribuições encaminhadas por empresas privadas e instituições diversas em seus projetos e emendas. Muitas vezes, até, eles aproveitam os próprios textos literais, da forma como lhes são entregues. Esse tipo de procedimento, que tem chamado a atenção da Câmara dos Deputados nos últimos dias, nas votações de maior repercussão, ultrapassa a questão do lobby e passou a levar os autores destas matérias a serem conhecidos como “parlamentares que atuam como laranjas” da iniciativa privada e de entidades de classe. Leia mais aqui.

Clique aqui e confira outros conteúdos do Em Pauta Conjuntura!

—————————————————————
Orientações e roteiro para o debate do Em Pauta Conjuntura

A Secretaria Nacional de Organização e a Escola Nacional de Formação estão convocando um amplo processo de debate pré-congressual a respeito dos temas da conjuntura atual, para preparar a nossa militância para as Etapas Municipais e Estaduais do 5º Congresso e para a ação política de todos os Diretórios Municipais, Estaduais e de todos os setoriais do PT.

Neste momento, em que diferentes setores da direita brasileira, por meio de métodos autoritários e golpistas, afrontam a democracia e o Estado de Direito, desqualificam a atividade política para continuar beneficiando uma elite social que favorece os interesses dos grandes rentistas, atacam frontalmente o governo da presidenta Dilma, que venceu as eleições livres com 52% dos votos, é muito importante que a discussão sobre a conjuntura nos diretórios, núcleos e mandatos do partido seja retomada e ampliada com o vigor necessário. Nosso objetivo é fortalecer a capacidade de leitura, interpretação, elaboração de nossos/as militantes, filiados e filiadas, contribuindo para uma forte ofensiva política voltada ao diálogo com a sociedade e à ação política do PT em cada lugar.  

Para isso, a Escola Nacional de Formação do PT está produzindo o “Em Pauta Conjuntura”, que apresenta roteiros para leitura de artigos divulgados no portal do PT Nacional, no Portal da Fundação Perseu Abramo, no site da liderança da bancada do PT na Câmara Federal, no site do PT no Senado, no portal do Instituto Lula e em portais e blogs de esquerda e progressistas, sempre que os artigos contribuírem para a compreensão de temas importantes para o País em coerência com a política do PT. O boletim será diário e distribuído pela Secretaria Nacional de Organização e pela Secretaria Nacional de Movimentos Populares.

Com estas ações, podemos criar um ambiente ideal para ampliarmos a nossa mobilização em cada cidade do Brasil. Esta é uma vantagem que nenhum outro partido possui. Precisamos trazer os nossos mais de 1,7 milhão de filiados e filiadas para a disputa política.

Clique aqui e confira as orientações e o roteiro para a realização dos debates!