s

Para acessar a área restrita use suas credenciais da Área PT

 Login

Em Pauta Conjuntura: Direitos das Mulheres

O caso do estupro coletivo continua chamando atenção da sociedade ao mesmo tempo em que o governo Temer segue sua linha de retrocessos e trapalhadas.
A Secretária de Mulheres do governo interino é contra o aborto inclusive em casos de estupro. Ela já foi favorável ao aborto, mas mudou sua opinião por conta de sua opção religiosa.

Ainda no mesmo tema, especialistas dizem que a Organização Mundial da Saúde (órgão ligado à ONU) deveria atuar para garantir os direitos reprodutivos das mulheres. Os pesquisadores dizem que a OMS não pode propor adiamento da gravidez sem garantir direito a planejamento familiar, acesso a contraceptivos e ao aborto seguro.

Por outro lado, na Câmara dos Deputados, a deputada petista, Ângela Portela (PT-RR) é relatora de um projeto de lei que tenta garantir o direito de detentas grávidas
não serem algemadas no momento do parto
. A proposta foi aprovada por unanimidade na Comissão de Constituição e Justiça. O projeto ainda precisa passar por turno suplementar antes de seguir ao plenário.

Tereza Campello rebateu levantamento feito pela auditoria do Ministério Público Federal. Segundo a ex-ministra do Desenvolvimento Social, a auditoria parte de premissas
erradas e chega a conclusões equivocadas sobre o programa
.