s

Para acessar a área restrita use suas credenciais da Área PT

 Login

Em Pauta Conjuntura: Atos acontecerão em todo país no dia da votação contra Temer

Foto: Paulo Pinto/Agência PT

 

No dia 2 de agosto, data em que ocorre a votação da denúncia contra o presidente golpista Michel Temer (PMDB) na Câmara dos Deputados, atos serão realizados nas principais capitais do país. O intuito é levantar a bandeira das “Diretas Já” e pressionar os parlamentares a não apoiarem o presidente.

Os atos são organizados pela Frente Brasil Popular, articulação composta por movimentos sociais. Além de focar na saída do presidente golpista, a manifestação vai dialogar com a população sobre a aposentadoria, única reforma que ainda não passou no Congresso. Para as lideranças que compõem a Frente, é fundamental que as atividades para conscientizar a sociedade sobre o impacto da reforma da previdência sejam retomadas.

Em São Paulo, o ato foi batizado de “Vigília pelo Impeachment de Temer” e tem concentração a partir das 15 horas, na Avenida Paulista. No Rio de Janeiro, também será feita uma vigília no centro da cidade. Em Brasília, a manifestação será em frente ao Congresso Nacional. A concentração está marcada para 17 horas. Telões deverão ser colocados para que a população, nas ruas, possa acompanhar o voto de cada um dos parlamentares.

Hoje (1/08), os líderes de oposição na Câmara se reúnem para definir a estratégia comum de atuação durante a votação. “O governo Temer está acabado, não se sustenta, mas precisamos avaliar e definir uma ação comum para essa votação”, afirmou o líder do PT na Câmara, deputado Carlos Zarattini.

O líder explicou que a oposição trabalha com duas alternativas. A primeira é participar da sessão, registrando presença e provocando o desgaste da base do governo, que terá que defender o “golpista” Temer, denunciado pela Procuradoria-Geral da República por corrupção passiva. “O deputado terá que mostrar a sua cara, anunciar o seu voto no microfone e, arcar com desgaste perante a sua base”, afirmou.

Zarattini avalia que nesta alternativa, por causa da pressão popular, vários parlamentares da base de sustentação do governo poderão votar a favor do prosseguimento do processo contra Temer.

A outra estratégia, explicou o líder do PT, é estar na Casa, mas não registrar presença, dificultando o quórum necessário de 342 deputados para abrir a votação. “Desta forma, vamos postergar a apreciação do processo e ampliar o desgaste de um governo fracassado, que lamentavelmente tem uma política econômica que ampliou o desemprego e afundou o Brasil”.

 

Confira outros destaques:

 1. Lula começará caravana pelo Nordeste no dia 17 de agosto

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, anunciou na sexta-feira (28/07), que a partir do dia 17 de agosto vai dar início a uma caravana de 21 dias pelo Nordeste, começando pela Bahia e terminando no Maranhão. “Estou começando uma caravana e vou passar por dez estados. Depois quero ir ao Sul, Sudeste e ao Norte para ver como eles estão estragando esse país que nós conseguimos fazer crescer, ter autoestima e que está em decadência. Todo dia que deito, penso na situação que está o país e em como o deixamos. Quero viajar o Brasil todo de ônibus, de carro, de trem, de barco para que a gente possa ter acesso ao povo”, declarou o ex-presidente. Leia mais aqui.

2. Partidos de esquerda latino-americanos e do Caribe declaram apoio a Lula

Constituído por mais de 100 partidos políticos de esquerda de países da América Latina e do Caribe, o Foro de São Paulo fechou apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado sem provas pelo juiz Sergio Moro, pelo suposto favorecimento envolvendo o tríplex do Guarujá. Em seu 23º Encontro, realizado do dia 15 a 19/07 em Manágua, na Nicarágua, a organização aprovou resolução que condena o golpe de estado no Brasil e em solidariedade a Lula. Leia a carta de apoio aqui.

3. Juristas lançam livro com arbitrariedades da sentença de Moro

Uma centena de juristas se reuniu para publicar livro no qual, por meio de artigos, irão pontuar todas as arbitrariedades e “equívocos” jurídicos encontrados na sentença proferida pelo juiz da 13ª Vara Federal de Curitiba, Sérgio Moro, sobre o ex-presidente Lula. O livro “Comentários a uma sentença anunciada:  o caso Lula” será lançado no dia 11 de agosto na Faculdade Nacional de Direito no Rio de Janeiro. Leia mais aqui.

4. MST realiza ações em todo o país em defesa da Reforma Agrária

O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) iniciou na terça-feira (25/07) mais uma Jornada Nacional de Luta pela Reforma Agrária. Com o lema “Corruptos, devolvam nossas terras!”, os sem-terra pretendem denunciar a relação do agronegócio com o golpe parlamentar que retirou Dilma Rousseff da presidência da República, em 2016, e colocou Temer no poder. Estão sendo realizadas diversas ocupações de terras por todo o Brasil para denunciar o apoio do setor com o governo golpista, que retribui com o avanço no desmonte da agenda ambiental, a liberação da grilagem de terras, a permissão do aumento do desmatamento e o congelamento de novas demarcações de terras indígenas e quilombolas, além da paralisação da reforma agrária e o aumento da violência no campo. Leia mais aqui.

5. Temer não investiu mínimo constitucional na saúde, diz CNS

Pela primeira vez em 27 anos, o Conselho Nacional de Saúde (CNS) reprovou as contas do Ministério da Saúde, chefiado pelo ministro Ricardo Barros, relativas a 2016. Segundo os conselheiros, a gestão do presidente Michel Temer não cumpriu a aplicação mínima de 15% das receitas orçamentárias em ações e serviços públicos da saúde, como determina a Constituição. Além deste, outros problemas foram apontados em um parecer pela Comissão de Orçamento e Financiamento (Cofin) do CNS. “Essa é a mais clara demonstração do desmonte que estamos vivendo no Sistema Único de Saúde”, afirmou o presidente do Conselho, Ronald Ferreira dos Santos. Leia mais aqui.

6. É um crime de lesa-pátria fechar a Unila, defendem ex-presidente Lula, Haddad e Celso Amorim em artigo

Parte do esforço dos governos petistas para a integração da América Latina e Caribe, a Unila (Universidade Federal da Integração Latino-Americana), em Foz do Iguaçu (PR), foi criada com o intuito de aproximar os povos latino-americanos, a começar pelos jovens. A instituição conta com 3.500 alunos matriculados, de diversas partes do Brasil e de outros 19 países da região. Oferece 22 cursos de bacharelado, sete cursos de licenciatura, 13 cursos de pós-graduação. Em todos os cursos de graduação, a universidade oferece metade das vagas para estudantes brasileiros e metade para estrangeiros. No decorrer deste ano, realizou 160 projetos de extensão e 326 de pesquisa. Tais ações beneficiam mais de 115 mil pessoas de 20 municípios da região fronteiriça. É inacreditável que um projeto dessa grandeza, de alto valor simbólico, esteja ameaçado por uma proposta parlamentar que visa a extinguir a Unila, a pretexto de transformá-la na Universidade Federal do Oeste do Paraná. Confira aqui o artigo completo.

7. Era Temer: 143 mil voltam ao Bolsa Família e 525 mil estão na fila

Mais de 143 mil famílias retornaram ao Bolsa Família neste ano devido ao aumento da taxa de desemprego provocado pela forte crise econômica que se instalou no país, comandado por Michel Temer. A fila de espera também cresceu. Ela chegou a estar zerada nos meses de janeiro e fevereiro, mas aumentou gradualmente e atingiu 525 mil famílias. Das 143.866 famílias que retornaram ao programa neste ano, 20.458 estão no Estado de São Paulo; 16.781 na Bahia; 13.258 em Minas Gerais; 11.973 em Pernambuco. Leia mais aqui.

8. Assista a reportagens pela TVT

Na TVT, você assiste às reportagens e coberturas sobre os principais temas tratados pela mídia, com uma visão progressista e independente. Acesse pelo site, Facebook ou canal do Youtube da TVT.

 

Clique aqui e confira outros conteúdos do Em Pauta Conjuntura! Acesse aqui as orientações e o roteiro para a realização dos debates!

 

Banco de Políticas Públicas do PT

O Banco de Políticas Públicas do PT tem como objetivos disseminar o Modo Petista de Governar e contribuir para a elaboração de projetos pelos gestores petistas. O Banco reúne experiências desenvolvidas pelas prefeituras petistas em diversas áreas temáticas. Clique aqui para acessar e conhecer os seus conteúdos. Estão previstas, para 2017, oficinas para gestores das Secretarias Estaduais de Assuntos Institucionais (SEAIs), com a finalidade de construir uma memória dos municípios governados pelo PT.

 

Campanha de apoio ao Nexo Jornal, Carta Maior, Caros Amigos, Opera Mundi, Democratize e Socialista Morena

Contribua com o jornalismo independente e a liberdade de expressão, assinando o Nexo Jornal, os boletins da Carta Maior e a revista Caros Amigos, bem como apoiando o Opera Mundi, o Democratize e o blog Socialista Morena.