s

Para acessar a área restrita use suas credenciais da Área PT

 Login

Em Pauta Conjuntura: 5º Congresso Nacional do PT

 

Em discurso de abertura do 5º Congresso Nacional do PT, ocorrido entre 11 e 13 de junho em Salvador/BA, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva garantiu que o partido continua vivo e forte: “Estamos vivos, de cabeça erguida, na perspectiva de construir um país muito melhor. O PT continuará vivo, enquanto os trabalhadores desse país continuarem sonhando com uma vida melhor. Por isso, temos a obrigação de olhar para o futuro, de continuar semeando a esperança”, disse o ex-presidente.

Lula destacou a necessidade de concretização do  Plano Nacional de Educação (PNE) pelos governos federal, estaduais e municipais e a importância de o partido lutar pelo cumprimento das metas do Plano.

Na sexta-feira, Lula participou também do lançamento da campanha de arrecadação de recursos para financiamento do partido. O ato reuniu os 600 delegados do 5º Congresso do PT e buscou mobilizar os militantes para uma ampla campanha junto aos filiados, simpatizantes e todos aqueles que entendem ser necessário sustentar material e politicamente o PT.  

A presidenta Dilma Rousseff pediu, em seu discurso, que o PT, os partidos aliados, os movimentos sociais e os militantes da legenda continuem a caminhar “juntos e firmes” para transformar o Brasil: “Eu preciso contar com o meu partido, que é livre para fazer propostas, autônomo na defesa do programa”.

A presidenta também voltou a defender o ajuste fiscal. Segundo ela, apesar das mudanças, o governo não alterou os compromissos com o Brasil e que são defendidos pelo PT desde 2003: “Este é o momento para dizermos que nós somos um governo que tem a coragem de realizar ajustes e que faz esses ajustes para dar sustentabilidade, continuidade, perenidade e fazer avançar o projeto de desenvolvimento, de mudanças, que adotamos desde 2003″.

Para o presidente nacional do PT, Rui Falcão, a militância foi a grande vitoriosa no 5º Congresso Nacional: “A grande vitoriosa foi a militância do PT, pois pôde debater, externar as ideias e, como sempre, prevalece a vontade da maioria. Então, a grande vitoriosa é a militância do PT e a população brasileira, que confia no PT”.

 

Confira outros destaques:

1. Uma agenda para o desenvolvimento econômico: ampliar as conquistas, afirmar o modo petista de governar
A Bancada do PT na Câmara apresentou uma proposta de agenda no 5º Congresso Nacional do partido. Segundo o líder da bancada, deputado Sibá Machado, trata-se de uma agenda alinhada com a longa tradição de lutas pela afirmação de um modelo de desenvolvimento econômico centrado nos valores do trabalho, na orientação para a inclusão social e na defesa dos interesses nacionais. Leia mais aqui.

2. Marcos Coimbra: O tamanho do ódio
Recente pesquisa do Instituto Vox Populi indicou que 12% do total de entrevistados odeiam o PT.  A existência de cerca de 10% do eleitorado que diz “detestar” um partido político não é pouco, mas é um número bem menor do que seria esperado se levarmos em conta a intensidade e a duração da campanha contra a legenda. Leia mais aqui.

3. Produção brasileira de petróleo cresce 6,2% entre maio de 2014 e 2015
A produção brasileira de petróleo e gás natural em maio cresceu 6,2% em comparação ao mesmo mês do ano passado (2014), quando foram produzidos 2,605 milhões de barris. O dado inclui não só o volume produzido no País (de 2.574 milhões) como também no exterior. Dois recordes mensais do pré-sal foram também anunciados pela Petrobras na última sexta-feira. Leia mais aqui.

4. Não há possibilidade de ter erro nas contas do Instituto Lula, diz Okamotto
O presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto, rebateu, em entrevista ao jornal “Folha de S. Paulo” publicada neste domingo (14), denúncias de irregularidades nas contas do instituto.  “Se você for analisar as contas do instituto, se analisar nossas palestras, não tem o mínimo de possibilidade de ter erro. Temos experiência para isso. Não somos irresponsáveis”. Leia mais aqui.

5. Resposta pública do Instituto Lula à revista Veja
Diante dos péssimos antecedentes da revista, de seu evidente descompromisso com a verdade e com os fatos e da sórdida campanha de difamação que move contra Lula e o PT, a assessoria do Instituto Lula esclarece publicamente: 1) O Instituto Lula foi criado pelo ex-presidente em 2011, depois que ele deixou o governo, para trabalhar pela erradicação da fome no mundo, aprofundar a cooperação com os países africanos e promover a integração latino-americana, entre outros objetivos. 2) Como tantas instituições ligadas a ex-chefes de governo – tanto no Brasil como nos demais países do mundo – o Instituto Lula recebe contribuições de empresas privadas para manter suas atividades. Tais contribuições são registradas e declaradas ao Fisco. Leia mais aqui.

6. Nelson Barbosa explica diferenças entre concessão e privatização
O ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão, Nelson Barbosa, durante entrevista ao programa Bom Dia, Ministro, explicou novamente a diferença entre concessão e privatização: “Concessão não é sinônimo de privatização. Quando você vende um imóvel, é como se privatizasse o imóvel, você vendeu o imóvel e ele nunca mais volta para você, não é mais seu. A concessão é como se fosse um aluguel, a pessoa vai pagar uma mensalidade durante um período e ao final daquele período é obrigada a devolver a casa nas condições anteriores ou melhores”. Leia mais aqui.

7. IBGE apura que redução do trabalho infantil no Brasil supera média mundial
O investimento do governo federal em políticas de combate à pobreza resultou em uma queda significativa nos índices de trabalho infantil. Entre 2001 e 2013, o índice de crianças e adolescentes envolvidos em algum tipo de atividade laboral caiu 58,1%, enquanto a média mundial de redução foi de 36% no mesmo período. Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios do IBGE. Leia mais aqui.

8. CPI da Petrobras: Deputados do PT acusam presidente da Comissão de poupar PMDB, PSDB e DEM
Deputados do PT que integram a CPI da Petrobras denunciaram, na última quinta-feira, a tentativa de alguns parlamentares de desviar a comissão de uma linha investigatória isonômica, para centralizar as críticas ao PT. Em uma sessão conturbada, o colegiado aprovou 140 requerimentos, que incluem novas convocações, acareações e quebras de sigilos. Porém, a não inclusão na pauta de alguns requerimentos específicos incomodou a bancada petista, em clara tentativa, segundo eles, de poupar PMDB, PSDB e DEM. Leia mais aqui.

9. Contra o PT, Cunha ameaça fim das desonerações
O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB), prepara nova série de reação ao PT em votações da casa. As vaias recebidas no Congresso Nacional do PT teriam sido a ‘gota d’agua’ de uma relação bastante instável. Ele avisou a aliados que vai reforçar “cada vez mais” suas críticas ao PT, rumo a um rompimento entre as siglas, considerado “quase inevitável”. Leia mais aqui.

10. O desinteresse em relação à Operação Zelotes
O Ministério Público teme que a Operação Zelotes, que investiga fraudes de grandes empresas contra o Fisco, fique parada por atender a interesses de setores da imprensa e do Judiciário. A Operação foi deflagrada em 28 de março por diversos órgãos de investigação em conjunto com a Polícia Federal. Resultou na descoberta de uma fraude com a Receita Federal, no período de 2005 a 2013 – grandes empresas subornavam integrantes do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf), ligado à Fazenda, para serem absolvidas do pagamento de impostos ou reduzir de forma significativa o valor a ser pago. Leia mais aqui.

Clique aqui e confira outros conteúdos do Em Pauta Conjuntura!

————————————————————–
Orientações e roteiro para o debate do Em Pauta Conjuntura

A Secretaria Nacional de Organização e a Escola Nacional de Formação estão convocando um amplo processo de debate pré-congressual a respeito dos temas da conjuntura atual, para preparar a nossa militância para as Etapas Municipais e Estaduais do 5º Congresso e para a ação política de todos os Diretórios Municipais, Estaduais e de todos os setoriais do PT.

Neste momento, em que diferentes setores da direita brasileira, por meio de métodos autoritários e golpistas, afrontam a democracia e o Estado de Direito, desqualificam a atividade política para continuar beneficiando uma elite social que favorece os interesses dos grandes rentistas, atacam frontalmente o governo da presidenta Dilma, que venceu as eleições livres com 52% dos votos, é muito importante que a discussão sobre a conjuntura nos diretórios, núcleos e mandatos do partido seja retomada e ampliada com o vigor necessário. Nosso objetivo é fortalecer a capacidade de leitura, interpretação, elaboração de nossos/as militantes, filiados e filiadas, contribuindo para uma forte ofensiva política voltada ao diálogo com a sociedade e à ação política do PT em cada lugar.  

Para isso, a Escola Nacional de Formação do PT está produzindo o “Em Pauta Conjuntura”, que apresenta roteiros para leitura de artigos divulgados no portal do PT Nacional, no Portal da Fundação Perseu Abramo, no site da liderança da bancada do PT na Câmara Federal, no site do PT no Senado, no portal do Instituto Lula e em portais e blogs de esquerda e progressistas, sempre que os artigos contribuírem para a compreensão de temas importantes para o País em coerência com a política do PT. O boletim será diário e distribuído pela Secretaria Nacional de Organização e pela Secretaria Nacional de Movimentos Populares.

Com estas ações, podemos criar um ambiente ideal para ampliarmos a nossa mobilização em cada cidade do Brasil. Esta é uma vantagem que nenhum outro partido possui. Precisamos trazer os nossos mais de 1,7 milhão de filiados e filiadas para a disputa política.

Clique aqui e confira as orientações e o roteiro para a realização dos debates!