s

Para acessar a área restrita use suas credenciais da Área PT

 Login

Em Pauta Conjuntura: 1º de maio e a união das esquerdas contra o retrocesso

 

A Secretaria Nacional de Organização e a Escola Nacional de Formação estão convocando um amplo processo de debate pré-congressual a respeito dos temas da conjuntura atual, para preparar a nossa militância para as Etapas Municipais e Estaduais do 5º Congresso e para a ação política de todos os Diretórios Municipais, Estaduais e de todos os setoriais do PT.

Neste momento, em que diferentes setores da direita brasileira, por meio de métodos autoritários e golpistas, afrontam a democracia e o Estado de Direito, desqualificam a atividade política para continuar beneficiando uma elite social que favorece os interesses dos grandes rentistas, atacam frontalmente o governo da presidenta Dilma, que venceu as eleições livres com 52% dos votos, é muito importante que a discussão sobre a conjuntura nos diretórios, núcleos e mandatos do partido seja retomada e ampliada com o vigor necessário. Nosso objetivo é fortalecer a capacidade de leitura, interpretação, elaboração de nossos/as militantes, filiados e filiadas, contribuindo para uma forte ofensiva política voltada ao diálogo com a sociedade e à ação política do PT em cada lugar.  

Para isso, a Escola Nacional de Formação do PT está produzindo o “Em Pauta Conjuntura”, que apresenta roteiros para leitura de artigos divulgados no portal do PT Nacional, no Portal da Fundação Perseu Abramo, no site da liderança da bancada do PT na Câmara Federal, no site do PT no Senado, no portal do Instituto Lula e em portais e blogs de esquerda e progressistas, sempre que os artigos contribuírem para a compreensão de temas importantes para o País em coerência com a política do PT. O boletim será diário e distribuído pela Secretaria Nacional de Organização e pela Secretaria Nacional de Movimentos Populares.

Com estas ações, podemos criar um ambiente ideal para ampliarmos a nossa mobilização em cada cidade do Brasil. Esta é uma vantagem que nenhum outro partido possui. Precisamos trazer os nossos mais de 1,7 milhão de filiados e filiadas para a disputa política.

Clique aqui e confira as orientações e o roteiro para a realização dos debates!

——————————————————————–

1. Sibá juntou-se a Lula e Rui Falcão em ato da CUT no 1º de maio em SP
O ex-presidente Lula, o presidente nacional do PT, Rui Falcão, e o líder do PT na Câmara, deputado Sibá Machado, estiveram presentes no ato no dia 1º de maio, Dia do Trabalhador, em São Paulo. A manifestação em defesa dos direitos da classe trabalhadora, da democracia, da Petrobras e da reforma política foi convocada pela CUT, CTB, Intersindical, além de outros movimentos populares. Leia mais aqui.

2. Lula: Vou desafiar aqueles que não se conformam com a democracia
O ex-presidente Lula fez, no 1º de maio, um discurso enfático em defesa dos direitos dos trabalhadores e contra a proposta de terceirização que tramita no Congresso Nacional, durante ato em comemoração ao Dia do Trabalhador, no Vale do Anhangabaú, em São Paulo. Ele lembrou as realizações feitas ao longo de 13 anos do PT no governo federal, criticou os ataques ao partido, ao governo da presidenta Dilma Rousseff e os que ele está sofrendo, oriundos de setores conservadores e golpistas da sociedade, inconformados com o resultado das urnas. Leia mais aqui.

3. Dilma anuncia criação de fórum para debater emprego e trabalho
A presidenta Dilma Rousseff anunciou, na última quinta-feira, a criação de um fórum de debates sobre políticas de emprego, trabalho, renda e previdência. O grupo, que será formado por representantes dos trabalhadores, aposentados, empresários e governo ficará sobre a coordenação da Secretaria-Geral da Presidência. “Para nós, que defendemos o diálogo, que achamos que mesmo tendo posições diferentes sobre alguns assuntos, podemos construir propostas comuns, construir consensos, e que achamos que esse é o melhor caminho, caberá encontrar a melhor estratégia e definir os instrumentos mais eficientes para que nossos objetivos sejam atingidos”, declarou Dilma.

4. Melo: Denúncia de Época é exemplo de estado policial
Na notícia, o colunista Ricardo Melo critica imprensa que vive do ‘ativismo do Ministério Público e da Polícia Federal’ e dá como exemplo a revista “Época”, que estampou o ex-presidente Lula como um “operador” da empreiteira Odebrecht. “Usar o Ministério Público e a Polícia Federal como donos absolutos da verdade equivale a terceirizar o ofício do jornalismo. Mas é o que está em voga nesta fase policial da nossa democracia”, afirmou.

5. Delatores da Lava Jato preservaram Aécio
Em acordo de delação premiada em troca de redução de pena, o doleiro Alberto Youssef e o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa indicaram que iriam revelar, entre outros casos, crime de corrupção cometido pelo senador Aécio Neves (PSDB-MG) em estatal do setor elétrico. “Toda e qualquer obra realizada em Furnas possuía comissionamento. Se especula que quem recebia por Aécio Neves era a pessoa de sua irmã”, aponta documento assinado no MP. No entanto, à força-tarefa, Youssef não apresentou provas e preservou o tucano e o inquérito contra o ex-presidenciável foi arquivado. Leia a notícia completa aqui.

6. Richa é o Aécio que venceu as eleições?
O silêncio do PSDB em relação à truculência da PM paranaense contra os professores é sintomática do oportunismo e da indignação coletiva de seus dirigentes. Num vídeo do 1º de Maio, Aécio falou que aquele era o “dia da vergonha, o dia que a presidente Dilma se acovardou e não teve coragem de dizer aos trabalhadores brasileiros porque eles vão pagar o preço mais duro desse ajuste”. Instado a se manifestar sobre a pancadaria em Curitiba, foi sucinto: “Nós lamentamos profundamente”. Nenhuma palavra de solidariedade de Aécio a quem apanhou pelas mãos da polícia de um colega de legenda? Leia mais aqui.

7. ‘Fora Beto Richa’, gritam torcedores do Paraná em apoio aos professores
O estádio Couto Pereira, palco da histórica vitória do Operário ante o Coritiba por 3 a 0 no domingo (3), conquistando seu primeiro título estadual, viu a torcida manifestar apoio aos professores em greve, vítimas da truculência policial do governo Beto Richa, que deixou 200 feridos. Leia mais aqui.

8. João Santana desmente ponto por ponto as denúncias da Folha
A empresa Pólis Propaganda, do marqueteiro João Santana, reuniu em um site todos os detalhes, bem como declarações, cópias de contratos e recibos de duas transações financeiras que, em matéria publicada no jornal Folha de S. Paulo tentou transformar em uma única operação, cujo objetivo seria “lavar dinheiro” para “beneficiar o Partido dos Trabalhadores”. No site, a empresa de João Santana esclarece que a transação que pauta a matéria da Folha constitui, na verdade, duas operações distintas e que foram feitas dentro da mais completa legalidade. Leia mais aqui.

9. João Santana exigirá retratação formal da PF
O jornalista João Santana reagiu, indignado, à investigação da Polícia Federal por lavagem de dinheiro, que ancora a edição da Folha deste domingo, relacionada a negócios em Angola. Segundo a reportagem de Mario Cesar Carvalho, ele seria suspeito de receber recursos de empreiteiras brasileiras, com atuação no país africano, que depois seriam repassados ao PT. “Criminalizar uma internação de recursos, feita pelo Banco Central, beira o ridículo”, disse ele, em vídeo postado num site criado especialmente para rebater as acusações. Leia mais aqui.

10. A crise vai se agravar, mas a esquerda se uniu e Lula voltou
No artigo, Saul Leblon ressaltou a importância do ato organizado pela CUT em 1º de maio, com destaque para a presença do ex-presidente Lula, bem como apontou a organização de uma frente de esquerda para lutar contra o avanço conservador no País.

11. Palestina denuncia à ONU violação de direitos infantis cometidos por Israel
Em carta aberta a membros do Conselho de Segurança das Nações Unidas, o embaixador palestino perante a ONU, Riyad Mansour, apresentou uma queixa contra Israel pela violação de direitos infantis nos territórios ocupados. A missiva, divulgada aos meios de comunicação, foi enviada depois da detenção de um menor palestino de 7 anos, acusado pelos agentes de lançar pedras contra um ônibus. Leia a notícia completa aqui.

12. Sou professora. Estou em greve. E explico o porquê
No artigo, a professora Renata Hummel explica a realidade da educação e dos professores no Estado de São Paulo, explicando as razões para a categoria estar em greve. Um dos problemas apontados por Renata foi o fechamento de 3.000 salas de aula pelo governador Geraldo Alckmin, que, segundo ela, dá continuidade ao processo de destruição da escola pública iniciado nos governados tucanos anteriores. Leia mais aqui.

13. Em Defesa da Petrobras
Confira aqui a página do Facebook “Em defesa da Petrobras”, que traz informações sobre a empresa,  o regime de partilha do pré-sal e outros temas, com o intuito de defender a Petrobras dos ataques que visam sucateá-la e privatizá-la.

14. Soberania vale mais que mercado
Mesmo em momentos de “relativa trégua”, é sempre bom lembrar…Aliás, agora mais do que nunca, com a partilha, a posição da Petrobras como operadora única no pré-sal e o conteúdo local sob ataque. Além do plano de desinvestimentos por parte da diretoria. Resistiremos sempre em defesa da soberania e da Petrobras em seu papel social e de protagonismo para a economia nacional. Veja mais aqui.


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Clique aqui e confira outros conteúdos do Em Pauta Conjuntura!