s

Para acessar a área restrita use suas credenciais da Área PT

 Login

Resultados do Programa Bolsa Família

Neste roteiro, é possível encontrar notícias, documentos e endereços eletrônicos que trazem os principais resultados alcançados com o Programa Bolsa Família desde a sua criação.

A notícia “Pesquisa avalia impactos do programa Bolsa Família”, do PNUD, faz uma avaliação dos impactos do Programa, segundo coleta de dados efetuada com 11,4 mil famílias em 269 municípios brasileiros. Vale destacar alguns impactos positivos apontados no estudo para debate: melhores condições habitacionais, otimismo em relação ao bem-estar das famílias, maior frequência e progressão escolar, melhoria na qualidade dos cuidados de saúde recebidos por mulheres grávidas, maior poder de decisão das mulheres no ambiente domiciliar.

No site do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, também é possível encontrar resultados do Programa. Já este documento, também do MDS, traz importantes resultados do Programa Bolsa Família na área da Saúde, com destaque para a informação de que a proporção de crianças beneficiárias consideradas nutridas foi 39,6 pontos percentuais, sendo, portanto, maior em comparação com crianças não beneficiárias.

O documento “Repercussões do Programa Bolsa Família na Segurança Alimentar e Nutricional das Famílias Beneficiadas”, desenvolvido pelo Instituto Brasileiro de Análises Sociais e Econômicas (Ibase),  apresenta uma síntese dos resultados da pesquisa, que tem como principais objetivos conhecer melhor o perfil das famílias beneficiadas pelo Programa Bolsa Família, as formas pelas quais acessam a alimentação e as repercussões do Programa na segurança alimentar e nutricional. Foram, ainda, abordados aspectos do funcionamento do Programa e das relações sociais de gênero, uma vez que a maioria dos(as) titulares são mulheres. Neste caso, destacamos, neste documento, para o debate justamente as relações sociais de gênero do Programa.

A notícia “Alunos beneficiados pelo Bolsa Família no Norte e Nordeste têm aprovação maior que média brasileira”, da Agência Brasil, destaca o resultado positivo do PBF na educação, uma vez que este dado desmistifica afirmações equivocadas de que os mais pobres geralmente tem um desempenho pior nos estudos e avaliações escolares.

O tema tratado na notícia “Bolsa Família: mais de 1,6 milhão de casas abriram mão do benefício” é fundamental para o debate sobre o Programa, pois desmistifica comentários equivocados de que os beneficiários se acomodam com o recebimento do recurso e não buscam alternativas de melhoria de renda e da qualidade de vida. Abordagem semelhante é feita na notícia“Estudo mostra que Bolsa Família não leva beneficiário à acomodação”, também da Agência Brasil, cujo destaque é o estudo do IPEA que demonstra que as famílias beneficiadas pelo Programa não se acomodam, ou seja, os favorecidos não deixam de buscar emprego ou se tornar empreendedores por causa do benefício. Complementarmente, a notícia “Desistência do Bolsa Família por iniciativa própria chega a 40%”, publicada originalmente no Valor e compartilhada no Viomundo, evidencia-se a porcentagem de famílias que deixaram o PBF.

No Portal Federativo, destaca-se a informação de que o Bolsa Família contribuiu não só para melhoria da renda das famílias, mas também melhorou a saúde e a nutrição das crianças, cujas famílias são beneficiadas pelo Programa.

Já no artigo “Bolsa Família muda percepção da mulher sobre sua vida”, do IPEA,  é importante observar a mudança da percepção das mulheres sobre a sua própria vida por conta da influência do Bolsa Família. Ainda sobre a questão de gênero, vale destacar a notícia “Bolsa Família garantiu também o respeito às mulheres”, do PT no Senado, que traz a filósofa Marilena Chauí, afirmando que o Bolsa Família promoveu uma revolução social ao colocar o controle e gerenciamento do benefício nas mãos das mulheres. De forma complementar, a notícia “Mulheres representam 93% dos titulares do Bolsa Família”, do Observatório Brasil da Igualdade de Gênero, traz os dados sobre a porcentagem de mulheres como titulares do Bolsa Família e os impactos positivos do programa para as mulheres.

Na notícia “Brasil atinge menor desigualdade de renda em 30 anos, diz estudo do IBGE”, replicada na Rede Nossa São Paulo, merece destaque para o debate sobre o Programa Bolsa Família a informação do IBGE, com base em pesquisa desenvolvida pelo Instituto, de que a diminuição da desigualdade de renda nos últimos 30 anos pode ser efeito dos programas de transferência de renda como o Bolsa-Família.