s

Para acessar a área restrita use suas credenciais da Área PT

 Login

Erika Kokay apoia Guarani-Kaiowá e propõe nota de repúdio à revista Veja

A presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM) em exercício, deputada Erika Kokay (PT-DF), vai propor na próxima semana uma moção de repúdio à revista Veja, pela forma preconceituosa com que tratou os índios Guarani-Kaiowá num texto que a revista costuma chamar de “reportagem”. Segundo a parlamentar, textos como o da revista da editora Abril demonstram a “ intransigência e o preconceito a que estão submetidos os índios por determinados segmentos da nossa sociedade”.

Segundo ela, a publicação – conhecida por distorções das informações e ataques a movimentos sociais e a partidos de esquerda – ao publicar textos travestidos de reportagem tenta “colocar a opinião pública contra os índios, além de acirrar a intolerância étnica”. E completa: “Ações assim patrocinam o genocídio”. Ela informou que os Guarani-Kaiowá precisam ter resguardado seu direito de resposta.

Direito de resposta

Lideranças e grupos ligados aos Guarani-Kaiowá divulgaram na última quarta-feira (14) nota pública pedindo direito de resposta à revista Veja pela publicação de “reportagem” que os indígenas consideraram ofensiva e discriminatória contra sua cultura e história. Cerca de cinquenta organizações assinam o documento, acusando a revista da editora Abril de rotular os Guarani-Kaiowá como “selvagens e truculentos” e de ter feito uma matéria “claramente parcial no que diz respeito à situação sociopolítica e territorial em Mato Grosso do Sul”. Um abaixo-assinado exigindo direito de resposta será enviado ao Ministério Público Federal do Mato Groso do Sul

Em carta escrita no dia 5 de novembro, um dia depois da reportagem da Veja, as lideranças da Aty Guasu Guarani e Kaiowá-MS repudiaram a posição racista e discriminatória do jornalista Leonardo Coutinho da revista Veja:

“Nós lideranças Guarani e Kaiowá entendemos que os cidadãos brasileiros merecem respeito, em geral, esperam de um jornalismo democrático um resultado da investigação justa e séria dos fatos para divulgá-los com ética e responsabilidade, demonstrando fielmente versões das partes envolvidas de modo a que a opinião pública possa construir conhecimento isento a respeito do tema divulgado, não é o que se constata na revista Veja diante da situação do Guarani e Kaiowá em foco.”

“Constatamos que na divulgação mencionada de revista Veja há manifestação de racismo, preconceito e discriminação. Assim, fica evidente que o jornalista Leonardo Coutinho é racista, ele não procura compreender e divulgar a realidade dos Guarani e Kaiowá, faltando com a verdade total consigo mesmo, ou melhor, se desrespeitando e mentindo para todos os cidadãos do Brasil. Visto que esse jornalista racista da revista Veja nem se preocupa em fazer o trabalho de jornalista a partir de uma aproximação minimamente científica, mas ele fez e divulgou o tema Guarani e Kaiowá de modo distorcida a partir de corpus de informações sem fundamento, meramente embasado em senso comum e sem valores científicos.”

Leia a íntegra da carta!

Fonte: Site do PT

Foto: Rafael Franco Coelho – Projeto Aldeia Digital