s

Para acessar a área restrita use suas credenciais da Área PT

 Login

Conflitos, terra e sustentabilidade


O grau de urbanização de Rondônia é um dos menores da região amazônica, mas com a maior densidade demográfica, ou seja, uma boa parte da população rondoniense ainda está na área rural e representa baixo índice de pobreza extrema, fenômeno mais presente entre ribeirinhos e na periferia das cidades.

Capítulo 2 – Saída da aldeia

Problemas econômicos (68%), interação social (31%), (positiva – juntar-se a família, casamento, etc – 23% e negativa 10% – conflitos, mortes, etc), educação (27%), uso da terra, marcado por conflitos ou falta de terra para plantar, além de saúde (13%, ambos), são as principais razões que fazem os indígenas saírem de suas aldeias.

Capítulo 10 – Saúde indígena

Quando precisam tratar da saúde mais da metade dos indígenas que moram nas cidades vão à postos de saúde ou hospitais da região, pouco mais de um terço (35%) recorrem a chás, ervas e rezas dos pajés e da medicina tradicional, 18% procuram profissionais da saúde capacitados a lidar com indígenas e 5% a FUNASA.

Indígenas estão presentes em 80,5% dos municípios brasileiros, diz IBGE

Dados do Censo 2010 apontam que os indígenas estão presentes em 80,5% dos municípios brasileiros – um total de 4.480 cidades, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). As informações mostram que, em 2010, os indígenas estavam mais espalhados pelo território nacional do que em 2000, quando essa população estava presente em 63,5% dos municípios brasileiros.