Pelo que a maior parte da população sabe (71%) os povos indígenas produzem só para seu consumo imediato; 21% acham que sua produção é para gerar renda e 3% acreditam que produzem tanto para consumo imediato quanto para gerar renda.

A ideia de que a produção indígena é somente para consumo imediato é comum a todos os segmentos analisados, sem distinção, entre os entrevistados que declaram pertencer à etnia indígena são os que mais afirmam que o que os indígenas produzem é também para geração de renda (28%).

A necessidade de recursos e apoio financeiro para o desenvolvimento das atividades e modo de vida indígenas é reconhecida por 70% da amostra, 9% consideram necessário um apoio parcial e 18% acham que os indígenas não precisam de ajuda ou apoio financeiro para desenvolverem suas atividades e seu modo de vida.

A percepção da necessidade de ajuda é maior entre os moradores das regiões Norte e Nordeste e os que residem em cidades de médio porte (76%), e ainda maior entre os que se declaram indígenas (81%). Os da região Sul são os que mais acreditam na autonomia dos povos indígenas, com 24% respostas contrárias à necessidade de ajuda ou apoio financeiro.

A grande maioria que considera que os povos indígenas precisam de apoio financeiro, acreditam que esta responsabilidade deveria ser do vir do Governo Federal (85%); cerca de um quarto (26%) acham que os governos estaduais deveriam oferecer apoio e 14% consideram que esta ajuda deveria ser dada pela FUNAI. Cerca de 1 a cada 10 entrevistados que consideram necessário apoio financeiro aos indígenas, acham que este poderia ser proveniente dos Governos Municipais e 6% acham que as grandes empresas e ONGs poderiam ajudar.

Faça o download do capítulo 11.



















Fonte: Portal FPA