Você está aqui

Em Pauta Conjuntura: PT 37 anos

Na fonte, publicado em: 
13 Fevereiro, 2017

Foto: Acervo Sérgio Buarque de Holanda

 

O Partido dos Trabalhadores completou 37 anos de história na sexta-feira, dia 10 de fevereiro. Uma das atividades de comemoração foi organizada pelo PT de São Paulo, no Sindicato dos Químicos, na capital paulista. Com o slogan “Ousadia para sonhar, coragem para lutar”, relembraram a história de lutas e conquistas do PT e discutiram propostas para fortalecer a militância para novas batalhas.

O Presidente Nacional do PT, Rui Falcão, iniciou sua fala parabenizando os presentes pelo aniversário e pelo engajamento no partido e destacou os retrocessos do governo golpista de Temer, bem como a necessidade da militância continuar na luta contra o golpe. “Temos um governo golpista que em um ano liquidou os avanços de 13 anos de nossa gestão. Com as nossas três palavras de ordem: Fora Temer! Diretas Já e Nenhum Direito a Menos, chegou o momento de partirmos para ações diretas, nada substitui o poder da militância. Temos que fazer uma oposição sistemática e implacável”.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva lembrou por meio de suas redes sociais os 37 anos do PT: “O Partido dos Trabalhadores nasceu em 1980, para dar voz àqueles que nunca tiveram espaço na política brasileira. E, nas últimas três décadas, conseguiu cumprir seu objetivo, embora muitos queiram negar os avanços pelos quais o Brasil passou na era de Dilma e Lula. O PT não é o partido de uma só pessoa. É o partido de milhões que têm direito a uma vida digna”. Confira aqui o texto e o vídeo com a fala de Lula.

A presidenta eleita Dilma Rousseff também se manifestou nas redes sociais sobre o aniversário do PT: “Um partido se constrói todos os dias com ideais, respeito à democracia e a vontade de mudar o mundo. Há 37 anos, um grupo de militantes da esquerda brasileira, que juntava intelectuais, advogados, jornalistas e agitadores sociais, liderados por Luiz Inácio Lula da Silva, começaram a reescrever a história da esquerda mundial, determinados a mudar o destino do povo brasileiro. O sonho sempre foi mudar o Brasil. A luta por uma sociedade mais justa, menos desigual e profundamente solidária, foi o que nos uniu e é o que nos conforta”. Confira aqui a íntegra da fala de Dilma.

Os parlamentares da Bancada do PT reforçaram o legado deixado pelo partido nesses 37 anos: “quando se faz um balanço de erros e acertos da legenda, o partido acumula vitórias e deixa legados importantes para a história brasileira”. Em comemoração à data, a bancada publicou depoimentos de deputados que prestaram suas homenagens ao partido.

Do mesmo modo, a Bancada do PT no Senado rendeu homenagens ao PT pelo aniversário: “Os senadores do PT, nesses 37 anos do partido, destacam a força do partido, a sua linda história de construção junto aos cidadãos brasileiros e de sua aguerrida militância que mantém vivo o sonho de ver um País mais justo para todos”.

Vários petistas se manifestaram em relação aos 37 anos do partido, deixando mensagens em suas redes sociais. Confira aqui.

 

Confira outros destaques:

1. Ensino médio atravessa a ponte para o retrocesso

A medida provisória que reforma o Ensino Médio brasileiro foi aprovada na quarta-feira (08/02) no Senado Federal e segue agora para sanção presidencial. A reforma conduzida pela dupla Mendoncinha/Temer é bastante controversa, sendo agravada pelo fato de reestruturar parte do sistema educacional à toque de caixa, de forma autoritária, sem diálogo com a comunidade escolar, com movimentos de classe organizados ou sequer com a União Nacional dos Estudantes Secundaristas (UBES). 8 milhões de estudantes serão impactados. Leia mais aqui.

2. Advogado de Lula enfrenta Moro por direito de gravar audiências

O advogado do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva formalizou, na sexta-feira (10), na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/PR) pedido para que seja analisada a decisão do juiz Sergio Moro, da 13ª Vara Criminal Federal de Curitiba, de proibir que advogados gravem vídeos das audiências, sem que, para tanto, haja autorização judicial. Leia mais aqui.

3. Com Temer, meio milhão volta ao Bolsa Família

Entre tantas outras ilusões, o PMDB vendeu para o Brasil que acabaria com a inflação, estabilizaria a crise financeira e que atenderia somente os 5% mais pobres. Apesar das promessas, dados recentes mostram que meio milhão de famílias voltaram ao Bolsa Família em 2016 e que ocorreu um crescimento de 33% pela demanda ao programa no último período. O número de famílias que reingressaram no programa também cresceu em 22,6%. Leia mais aqui.

4. População rejeita 49 anos de contribuição para aposentadoria

Uma pesquisa encomendada pelo Palácio do Planalto sobre a reforma da Previdência deixou em alerta os conselheiros de Temer. A ampla maioria dos entrevistados manifestou-se contra a exigência de 49 anos de contribuição para que o trabalhador tenha direito à aposentadoria integral. Com o resultado do levantamento e cientes da já declarada indisposição do Congresso em apoiar a medida, auxiliares presidenciais tentarão convencer a equipe econômica a flexibilizar a proposta. Leia mais aqui.

5. Em depoimento à Lava Jato, FHC diz que não há problema com acervo de Lula

Em depoimento à Justiça Federal de Curitiba, no âmbito da Operação Lava Jato, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso falou em defesa de seu sucessor, Luiz Inácio Lula da Silva, em relação à denúncia de irregularidades em seu acervo presidencial. “FHC também reconheceu ter recebido muitos presentes de chefes de Estado, além de documentos e correspondências do Brasil e do mundo e que isso integra seu acervo, entregue ao final do mandato, exatamente como ocorreu com Lula. Mas nunca foi por isso questionado pelo TCU e pela Justiça”, afirmou nota do advogado Cristiano Zanin Martins, que defende o ex-presidente Lula nas acusações da Lava Jato. Leia mais aqui.

6. De visita a gabinetes a jantar em barco, tudo é válido para Moraes ir ao STF

O advogado e ministro licenciado de Justiça e Segurança Pública Alexandre de Moraes, indicado pelo presidente Michel Temer para vaga de ministro no Supremo Tribunal Federal (STF), continua se destacando pela movimentação indiscreta para garantir apoio à sua indicação. Depois de chamar atenção por ir, durante dois dias consecutivos, ao Senado visitar parlamentares e líderes que vão atuar em sua sabatina (o que em geral os candidatos ao STF costumam fazer com certa discrição), Moraes participou de reunião informal com parlamentares, uma espécie de "ensaio" da sabatina à qual será submetido, no barco do senador Wilder Morais (PP-GO), no lago Paranoá, em Brasília. Leia mais aqui.

7. Recessão de Temer fechou 108,7 mil lojas e cortou 182 mil vagas em 2016

O ano de 2016 foi o pior da história para o comércio varejista brasileiro. O setor bateu recordes de fechamento de lojas, de demissões e de queda nas vendas. Entre aberturas e fechamentos, 108,7 mil lojas formais encerraram as atividades no País no ano passado e 182 mil trabalhadores foram demitidos, descontadas as admissões do período, revelou um estudo da Confederação Nacional do Comércio (CNC). O ano superou os resultados negativos de 2015 tanto na quantidade de lojas desativadas como em vagas fechadas. Leia mais aqui.

8. O espírito santo do golpe é o inferno do Brasil

A população do Espírito Santo, sobretudo a da capital e região metropolitana, foi arrastada a uma viagem no tempo que antecipou, em vinte anos, o país da receita de arrocho implantada pelo golpe de 2016. Por dias e noites prefigura-se ali o espetáculo truculento de uma sociedade submetida à crua expressão de seus interesses contrapostos, sob a égide de um Estado mínimo. O acelerador da história, neste caso, foi o eclipse de um dos vigamentos centrais do poder estatal na sociedade moderna: o monopólio da violência. Leia mais aqui.

9. Alckmin demite 65 músicos e desmonta Banda Sinfônica

"Indescritível é minha tristeza (...) Independente do luto que estamos vivendo, necessito declarar minha gratidão a todos os músicos e à equipe da Banda Sinfônica do Estado de São Paulo", lamentou o regente Marcos Sadao Shirakawa, sobre a demissão de 65 músicos, promovida pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB), na manhã de quinta-feira (9). Leia mais aqui.

10. Assista a reportagens pela TVT

Na TVT, você assiste às reportagens e coberturas sobre os principais temas tratados pela mídia, com uma visão progressista e independente. Acesse pelo site, Facebook ou canal do Youtube da TVT.

 

Clique aqui e confira outros conteúdos do Em Pauta Conjuntura! Acesse aqui as orientações e o roteiro para a realização dos debates!

 

Vem aí o novo portal da ENFPT

Em fevereiro, a Escola Nacional de Formação do PT lança seu novo portal, mais moderno, dinâmico e interativo. Outra novidade é que o acesso será integrado à Comunidade PT, ou seja, os dados de usuário e senha serão os mesmos. Recomendamos que você faça seu cadastro ou atualize seus dados cadastrais na Comunidade para acessar também todos os conteúdos da área exclusiva para filiadas e filiados do novo portal ENFPT.

Banco de Políticas Públicas do PT

O Banco de Políticas Públicas do PT tem como objetivos disseminar o Modo Petista de Governar e contribuir para a elaboração de projetos pelos gestores petistas. O Banco reúne experiências desenvolvidas pelas prefeituras petistas em diversas áreas temáticas. Clique aqui para acessar e conhecer os seus conteúdos. Estão previstas, para 2017, oficinas para gestores das Secretarias Estaduais de Assuntos Institucionais (SEAIs), com a finalidade de construir uma memória dos municípios governados pelo PT.

Campanha de apoio ao Nexo Jornal, Carta Maior, Caros Amigos, Opera Mundi, Democratize e Socialista Morena

Contribua com o jornalismo independente e a liberdade de expressão, assinando o Nexo Jornal, os boletins da Carta Maior e a revista Caros Amigos, bem como apoiando o Opera Mundi, o Democratize e o blog Socialista Morena.

Apoie o Alerta Social e receba notícias pelo Celular

Os canais do Alerta Social – Qual direito você perdeu hoje? estão abertos desde o rompimento democrático no Brasil. Todos os dias, eles registram e divulgam, na forma de Alertas, os principais retrocessos sobre os direitos perdidos ou ameaçados por ações do governo federal. Para continuar esse trabalho, o Alerta Social precisa do seu apoio. Clique aqui e contribua. Para receber os alertas no seu Whatsapp, inclua o número 61 99803.3811 nos contatos do seu celular. Em seguida, mande um whatsapp com seu nome, cidade e estado.  Confira o site aqui.