A Jornada Nacional de Formação para o Combate ao Racismo é voltada ao conjunto dos(as) petistas e tem como objetivos:

  • Expandir, conhecer e compartilhar experiências da história de negros e negras no PT;
  • Reconhecer novas visões historiográficas;
  • Subsidiar ativistas e gestores petistas na construção de uma política nacional de combate ao racismo, com três dimensões importantes: como uma tarefa política de todos os setores progressistas da sociedade brasileira; com capilaridade potencial para desenraizar o modelo estruturante do racismo à brasileira; e com a abordagem histórica do nosso ideário baseado na perspectiva do socialismo democrático.

Seus conteúdos são apresentados num caderno impresso e no modo navegável, além de uma versão em áudio, na área exclusiva para filiados(as) do Portal ENFPT. Trazem uma visão panorâmica da luta democrática travada pelo setor petista do movimento negro para a ampliação da cidadania de negros e negras na sociedade brasileira, bem como um balanço da trajetória da luta antirracista forjada na convivência entre petistas, que visa fortalecer o conjunto dos militantes do PT na luta pela igualdade racial, no combate ao racismo e a qualquer forma de discriminação, a partir dos valores e da perspectiva do socialismo democrático. 

Na versão online, totalmente navegável, além dos textos, há: vídeos; duas linhas do tempo – uma que apresenta cronologicamente acontecimentos relacionados com o histórico do movimento negro no Brasil, intitulada O movimento negro e a resistência popular em busca da cidadania, e outra que apresenta cronologicamente os principais acontecimentos do Partido dos Trabalhadores na relação com organização setorial dos negros e negras filiados, eleitores, direção partidária, parlamentares, movimento negro, sindical e popular, intitulada Da questão racial a luta de combate ao racismo no PT –; um acervo colaborativo, que apresenta documentos e imagens relacionados com os conteúdos da Jornada e outros documentos relacionados com a luta de combate ao racismo no PT; materiais para download (áudios e textos do caderno de formação); e, no item Novidades, traz uma exposição virtual de cartazes relacionados com as atividades de combate ao racismo no PT.

Os conteúdos da Jornada Nacional de Formação para o Combate ao Racismo trazem uma visão panorâmica da luta democrática travada pelo setor petista do movimento negro brasileiro para a ampliação da cidadania de negras e negros na sociedade brasileira. É um balanço da trajetória da luta antirracista forjada na convivência entre petistas para subsidiar a primeira Jornada de Formação sobre a Questão Racial, que visa fortalecer o conjunto dos militantes petistas na luta pela igualdade racial no combate ao racismo e a qualquer forma de discriminação a partir dos valores e da perspectiva do socialismo democrático que queremos.

No século XXI, a crise do capitalismo continua degradando a qualidade de vida dos trabalhadores nos vários continentes. Sabemos que se instalou fortemente no Brasil, América Latina-Caribe e África. Não é por acaso que em toda essa região grande parte da população é não branca e historicamente atingida pela exploração econômica e opressão das ondas de racismo, sexismo, xenofobia, homofobia e diversas facetas de intolerância religiosa.

O Partido dos Trabalhadores, nos últimos trinta anos, enfrentou a luta contra todas as formas de desigualdade e, nessa esteira, denunciou a desigualdade entre negros e brancos como uma faceta dos problemas sociais brasileiros.

A denúncia da discriminação racial, do preconceito ou do racismo ao longo dos anos 1980 fortaleceu a construção de novas estratégias de luta, e o PT foi o partido pioneiro com a criação da Secretaria Nacional de Combate ao Racismo em 1995, ano do tricentenário da morte de Zumbi dos Palmares. A cada Encontro Nacional do Partido dos Trabalhadores essa luta ganhou maior visibilidade e, no VII Encontro Nacional (1990), realizado em São Paulo, a luta de combate ao racismo entrou nas resoluções nacionais não como um problema dos negros, mas como uma questão nacional a ser enfrentada por todos os petistas e segmentos sociais. Esse é um desafio para todo brasileiro.

O Partido dos Trabalhadores tem enfrentado as mazelas do capitalismo e do racismo fortalecendo a organização das lutas de todos os trabalhadores a partir da perspectiva do socialismo democrático.

A Escola Nacional de Formação do PT e a Secretaria Nacional de Combate ao Racismo do PT convidam todos e todas ao debate teórico sobre o racismo e a questão nacional, a refletir sobre as práticas discriminatórias submersas no cotidiano da classe trabalhadora e a construir consenso e compromisso governamental para a expansão nacional da política pública de ação afirmativa em toda a sua expressão e manifestação. 

Jornada Nacional de Formação para o Combate ao Racismo traz ao conjunto dos petistas um momento singular para expandir, conhecer, compartilhar experiências da história de negros e negras no PT, reconhecer novas visões historiográficas, subsidiar ativistas e gestores petistas na construção de uma política nacional de combate ao racismo com três dimensões importantes:

  1. Como uma tarefa política de todos os setores progressistas da sociedade brasileira;
  2. Com capilaridade potencial para desenraizar o modelo estruturante do racismo à brasileira; e
  3. Com a abordagem histórica do nosso ideário baseado na perspectiva do socialismo democrático.

Fórum desta Jornada:

Private

You do not have permission to view this forum.

Lembre-se que para fazer o curso é preciso estar logado! Para fazer o login, clique aqui.