Para a deputada federal Iriny Lopes (PT-ES), ex-ministra da Secretaria de Políticas para as Mulheres da atual gestão, as políticas desenvolvidas pela gestão petista no decorrer dos dez anos à frente do Governo Federal “mudaram a feição social e econômica do país”.

Ela destacou o acerto de alçar a secretaria a estatuto de ministério. Segundo ela, essa medida fortaleceu o movimento feminino e deu voz a maioria da população brasileira que é composta pelas mulheres.

Iriny Lopes informou que a criação da Secretaria de Políticas Públicas para as Mulheres proporcionou dentro do Governo Federal uma nova cultura da transversalidade. “O desenvolvimento das políticas para as mulheres atualmente permeia em quase todos os ministérios com as peculiaridades da situação feminina”, disse.

Iriny ressaltou que, apesar do significativo avanço no desenvolvimento das políticas para as mulheres, concretizado com a gestão petista, ainda é necessário investir neste setor porque “a profunda desigualdade ainda marca essa situação na historia brasileira”.

“Então eu destaco essa questão sem desmerecer as demais. Porque quando nós podemos ter alguém articulando em pé de igualdade com os grandes ministérios dentro do governo as políticas para as mulheres, isso decisivamente é um passo à frente na democratização do nosso país, na valorização da nossa população e na luta pela superação da desigualdade entre homens e mulheres”, enfatizou a parlamentar petista.